Exploração do homem pelo homem pela Exploração

Quanto mais, melhor!

Quanto mais, melhor!

“No capitalismo, o homem explora o homem. Já no socialismo, é o contrário” – Ditado polonês

“Under capitalism man exploits man. Under socialism it’s just the opposite” – Polish wisdom

Os pobrezinhos da África

Olhem para cima, crianças!

Olhem para cima, crianças!

Uma sugestão aos amigos: parem de publicar campanhas mostrando como os coitadinhos na África estão piores do que nós.

Esse tipo de campanha tem o objetivo explícito de fazer as pessoas olharem para baixo. Para baixo, sempre está pior. Sim, tem sempre alguém pior do que você. Até o mendigo perebento, se olhar para baixo, verá outro mendigo perebento e sem uma perna, e outro sem as duas pernas, e outro sem as duas pernas e um caso avançado de hanseníase, e outro ainda pior, e mais outro, e mais outro.

Qual é o objetivo final de fazer as pessoas olharem para baixo? É rebaixar suas expectativas. É se contentar com pouco. É abandonar a ambição. É deixar de esforçar para melhorar.

Quem olha para cima sempre pode ver que tem alguém melhor. Eike Batista não está mais entre os 100 mais ricos do mundo. Tem 100 pessoas com mais dinheiro do que ele. O medalhista de ouro tem um recordista acima dele. O recordista está abaixo de outro que tem recorde de recordes na modalidade, em outra modalidade.

As pessoas que estão melhor do que nós são nossa inspiração. Nosso modelo. Nosso desafio. São elas que alimentam nossa ambição, nosso desejo de realizar mais do que fazemos hoje. São elas que nos atiçam a sair da pasmaceira e a procurar ativamente fazer das nossas vidas algo mais do que um intervalo entre dormir e dormir novamente, com pausas para o chopp e a novela após pagar as contas.

Olhe para cima, portanto. É desse tipo de campanha que o Brasil precisa.

Quanto mais tempo na escola, melhor?

Estudar é coisa que se faz em casa.

Estudar é coisa que se faz em casa.

FATO: Cada hora a mais na escola é UMA HORA A MENOS DE ESTUDO!
Estudar não é ficar sentado de boca aberta ouvindo besteirol. Estudar é pegar um livro, ler e fazer exercícios. Então, quanto mais tempo as crianças passam na escola, menos tempo elas têm para estudar.

Consequentemente, quanto mais o Brasil aumenta a carga horária nas escolas, PIOR é o desempenho nos testes internacionais.

É lógico que, ao menos teoricamente, se a escola faz o aluno estudar, cada hora a mais dentro da escola representará uma hora a mais de estudo, portanto, melhor será o desempenho nos testes.

Agora, seja aqui ou no Japão, as pessoas aprendem MESMO é na hora do dever de casa. Aula serve só para explicar como faz os deveres… E para corrigir os deveres. Ilusão achar que se aprende alguma coisa sentado ouvindo.

Ah, tá, você aprende. Mas, como logo aprende quem estuda estatística, “eu e todos os meus amigos” não somos amostra representativa de coisa nenhuma!

Só 1,1% têm aproveitamento superior a 90% na redação do ENEM

Gráfico mostra distribuição de notas por participantes

Fonte: Enem 2012: Veja exemplos de redações nota 1000 – Jornal O Globo.

Não adianta espernear: o sucesso é da elite que estuda e se esforça. O resto é MASSA.

Concorda?

O que o brasileiro portador de diploma de curso superior chama de “pensar” é o seguinte: ele lê ou ouve uma ideia e verifica rapidamente se essa ideia coincide com as frases prontas que ele já têm na cabeça. Em caso positivo, ele diz que “concorda”. Se não coincide, ele diz que “discorda”.

Isso não é pensar, é papagaiar.

Pensar é analisar detidamente o que está sendo dito, para entender o sentido. Em seguida, verificar as consequências do que está sendo dito, para entender direitinho aonde se quer chegar. Finalmente, posicionar-se moralmente (contra, a favor, em cima do muro) em relação às consequências dessa ideia.

Isso é muito mais do que um papagaio pode fazer.

Papagaio com ideias em preto e branco mais parece um urubu!

Papagaio com ideias em preto e branco mais parece um urubu!